Ex-padrasto de menina estuprada e morta já havia tentado abusar outra menor de 13 anos.

A polícia continua realizando investigações sobre outros prováveis crimes cometidos por Robert Serejo Oliveira, assassino e estuprador confesso de sua ex-enteada Alanna Ludmilla Borges, morta e enterrada no quintal da própria casa no dia 1º deste, no Maiobão, em Paço do Lumiar.
Nas apurações, encontraram denúncias de tentativa de estupro a uma menor de 13 anos, o que comprova a ligação do monstro com crimes de pedofilia. Nas apurações, encontraram denúncias de tentativa de estupro a uma menor de 13 anos, o que comprova a ligação do monstro com crimes de pedofilia.
A polícia não deu detalhes sobre a tentativa de estupro que teria sido feita na região do Maiobão, mas garante que o ato quase ia sendo concretizado. Serejo deve prestar novos depoimentos nas próximas horas sobre a provável participação de outra pessoa no crime de ocultação de cadáver.
Policiais que investigam o caso não acreditam que ele tenha enterrado o corpo sozinho, mas o assassino diz que não agiu com ninguém. A reconstituição do crime ainda não tem data para ser realizada por causa do enorme impacto que causou na cidade.
Em audiência de custódia, foi mantida a prisão de Robert Serejo por se tratar de um crime hediondo, sendo provável que ele permanece preso até a condenação.

GRUPO MATÉRIAS POLÍCIAIS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *